Ai as minhas “cruzes”!

Pilates Clínico | 10 de Abr de 2020 17:24

Ai as minhas “cruzes”!

Ai as minhas “cruzes”! 

O fardo de carregar uma dor nas costas e o método que o pode ajudar


Ai as minhas “cruzes”! Esta é uma expressão que ouvimos frequentemente (eu costumo ouvir, pelo menos) quando alguém se queixa de dor nas costas, referindo-se a algo incomodativo, como um peso que têm de carregar e, quanto mais o carregam, mais pesado ele parece ficar. 

 

Sentir dor nas costas, enquanto experiência, é algo natural e que a maioria das pessoas vivencia ao longo da vida, não estando obrigatoriamente relacionado com uma lesão ou patologia. Vários fatores podem contribuir para o seu aparecimento e para incapacidade a ela associada, tornando-a uma condição complexa quando se mantém ao longo do tempo, designando-se de dor persistente. 

 

Existe consenso que o exercício é a melhor forma de aliviar a dor e, um dos métodos que tem vindo a crescer em todo o mundo e em Portugal é o Pilates. 

 

O Pilates conquistou a confiança de fisioterapeutas, médicos e de profissionais do exercício físico, pelo facto de ser uma forma de realizar exercício físico de forma segura e capaz de munir as pessoas com estratégias para lidar com a sua condição de saúde de forma autónoma. O Pilates Clínico surgiu como uma adaptação do pilates tradicional para ser utilizado sob orientação clínica, nomeadamente em situações de dor persistente. 

 

Sou fisioterapeuta com formação em pilates clínico (pelo Australian Physiotherapy Pilates Institute – APPI) e trabalho com o método desde 2016. Todas as semanas oriento cerca de 20 sessões, individuais e de grupo, e a principal queixa que faz as pessoas procurarem o pilates é a dor lombar e cervical. Algumas pessoas são reencaminhadas por médicos, outras como complemento à fisioterapia e algumas ouviram falar dos seus benefícios e querem experimentar. 

 

Depois de experimentarem, os benefícios do pilates falam por si:

  • Aumento da flexibilidade e diminuição da rigidez articular, originando um movimento mais fluído e natural;
  • Permite a ativação de músculos mais profundos, produzindo mais estabilidade ao realizar os exercícios;
  • Melhora a confiança para o movimento, podendo ter um impacto no equilíbrio e ser um potencial redutor do risco de queda;
  • Aumenta a consciência corporal e do movimento, traduzindo em melhorias ao nível da postura;
  • Melhora o padrão respiratório, pois todo o movimento é realizado ao ritmo e da respiração; 
  • Reduz a tensão e stress. O foco nos exercícios que é exigido durante as classes de pilates não permite que pense noutras coisas, como os problemas do dia-a-dia. 
  • Aumenta autonomia em lidar com a sua condição de saúde. Os exercícios de pilates clínico são adaptados (ou deveriam ser) a cada pessoa e à sua condição permitindo que cada um aprenda os exercícios e os possa realizar sempre que sentir necessidade. 
  • Promove um estilo de vida ativo, melhorando a qualidade de vida;

 

Antes de iniciar a prática de Pilates é importante realizar uma avaliação para que o instrutor de pilates possa adaptar os exercícios à pessoa e à sua condição. O objetivo com o exercício prende-se com a exposição gradual ao movimento, munindo a pessoa de confiança para realizar as atividades diárias de forma natural, fluída e com vigor

 

Mantenha-se ativo e procure orientação para realizar exercício adaptado a si e à sua condição de saúde.

 

Carla Faria

pilates-clinico | 28 de Abr de 2020 17:30

Voltar a estar “em forma” após o parto

5 questões fundamentais antes de iniciar a prática de exercício físico.   O corpo de uma mulher passa por significativas...

pilates-clinico | 10 de Abr de 2020 17:24

Ai as minhas “cruzes”!

Ai as minhas “cruzes”!  O fardo de carregar uma dor nas costas e o método que o pode ajudar Ai as minhas “cruzes”! Esta...

fisioterapia | 4 de Ago de 2019 19:39

Facilitar pela mão. Libertar pelo movimento

Viver do passado está ultrapassado! O que significa dizer que os tempos são outros e com a mudança surgem novas perspectivas, novas...

Subscreva a nossa NEWSLETTER!